Make your own free website on Tripod.com
© Copyright 2005 Anabela & Marta

Touros

Não há no mundo animal que reúna características tão belas e misteriosas que o touro bravo. Animal bravo e nobre, por vezes agressivo, que durante cerca de quatro anos pasta nas lezírias, onde tudo lhe é dado, nada lhe falta, para um dia entrar numa praça de touros, uma massa negra, frenética, capaz de tirar a vida numa arena mas é capaz de dar ao toureiro os seus mais belos momentos de glória diante de uma praça completamente cheia.

Touro na LesíriaEstes são alguns exemplos desta autêntica maravilha zootécnica na qual toda a festa de touros se movimenta. Vale a pena ir a uma corrida, mesmo que o resultado artístico seja pobre, apenas para ver o touro, animal fascinante, que só por si dispõe de espectáculo e postura. O seu olhar contém dignidade, nobreza, valentia e bravura. Talvez seja o mais belo de todos os animais e funciona como o protagonista de uma festa de touros; dele depende toda a corrida, todo o sucesso ou fracasso dos toureiros.

O seu comportamento é imprevisível e misterioso, resultado de uma selecção apurada. Os touros são criados com muito amor pelos ganadeiros, uma tarefa difícil mas cheia de paixão e aficion.

Aqui estão as principais ganadarias de Portugal, autênticos berços da festa taurina: Albino Fernandes, António José Teixeira, Ascenção Vaz, Branco Núncio, Canas Vigouroux, Casa Prudência, Cintra, Conde de Murça, David Ribeiro Telles, Francisco Romão Tenório, Herdade Balancho, Herdade Conde Cabral, João Moura, José Luís Cochicho, Marquês da Graciosa, Passanha, Paulo Caetano, entre outras mais.
Portugal é, sem dúvida, um país cheio de tradições e culturas, e onde a arte de tourear é mais antiga que a própria nacionalidade. Por esse motivo o touro, esse enigmático, misterioso e sedutor animal, está infinitamente relacionado connosco, portugueses e não só. Por isso escolhemos a Tauromaquia com tema do nosso trabalho, por sermos apaixonadas por esta festa de touros que arrasta multidões.

Como grandes aficionadas que somos, elaborámos este site, com o objectivo de transmitir o nosso ponto de vista, sobre as touradas, que são festas e não, como muita gente pensa, um massacre.

O touro bravo existe para ser lidado na praça. Se assim não fosse, seria touro manso e não havia necessidade de existir o touro bravo.

Touro na Arena“Corrida de touros é o espectáculo, em que se faz a lide de touros, através dos cavaleiros e a pega, através dos forcados.”

Os diferentes tipos de espectáculos e festejos taurinos e as condições que se devem cumprir em cada caso estão definidos por regulamentos específicos em todos os países em que se celebram as corridas de toiros. Estes espectáculos podem ser:

As corridas de touros, nas quais intervêm apenas profissionais e onde se lidam touros de idades compreendidas entre os quatro e os seis anos e cujo peso depende da categoria das praças e deve ser superior aos 410Kg.

As novilhadas com picadores, em que se lidam novilhos entre três e quatro anos de idade e peso de acordo com o limite anteriormente estabelecido. Estas novilhadas permitem touros de cornos astillados, de cornamenta ou de cornamenta cómoda.
As novilhadas sem picadores, nas quais se lidam novilhos entre dois e três anos de idade, sem a sorte de varas. Admitem touros com os cornos embolados, ou seja, sem pontas.

Corrida de rojões, em que se lidam touros e novilhos a cavalo. Admitem touros com as hastes emboladas.

Bezerradas, nas quais profissionais ou aficionados lidam machos de idade inferior aos dois anos, dirigidos por um director de lida.

Festivais, nos quais se lidam reses despontadas, em traje campino, não de Luces, de acordo às condições estabelecidas em corridas e novilhadas segundo a idade das reses.

Toureio cómico e espectáculos decorrentes nos festejos populares, realizados de acordo com os costumes de cada localidade.